Cabeceira de cama de casal: saiba como escolher a melhor opção para seus móveis para o quarto {DECORAÇÃO} por Andréa

O lugar mais pessoal de qualquer casa é, sem dúvida, o quarto. Nesse ambiente dedicamos muito tempo ao lazer e ao descanso, razão pela qual a combinação de elementos de mobiliário é muito importante para alcançar uma harmonia, não é mesmo? Assim, detalhes tão simples como a cabeceira da cama podem desempenhar um papel fundamental no estilo de um quarto.

Além de proporcionar um elevado valor estético, a cabeceira oferece imenso conforto, uma vez que serve de suporte e ponto de segurança para a nossa cama, nos ajudando a ter um melhor descanso. Por este motivo, a cabeceira da cama deve ser escolhida com cuidado. Mas você sabe o que deve levar em conta ao escolher a cabeceira da cama? Aqui, nós damos uma série de dicas que o ajudarão a decidir.


hO que levar em consideração na hora de escolher uma cabeceira de casal

Conforto, beleza, estilo, funcionalidade… Com certeza ao pensar em como escolher a melhor cabeceira para a sua cama de casal, muitos questionamentos acabam surgindo. Para não errar, siga alguns passos básicos que vão deixar a sua decisão muito mais fácil!|

Considere as medições da cabeceira de casal – antes de iniciar sua pesquisa em busca da cabeceira perfeita, você deve se certificar sobre quais são as medidas do quarto de casal, assim como as da cama. Essa será a sua maior referência para saber quanto espaço deve utilizar. Para ambientes pequenos, a melhor opção é optar por projetos discretos, com designs simples e reduzidos – desde que a cabeceira não seja menor que a cama.

Ao levar em conta as medidas da cabeceira que vai adquirir, lembre-se que um modelo de grandes dimensões pode ofuscar ainda mais um quarto que não possui muito espaço físico livre. Por outro lado, uma cabeceira discreta dará uma imagem muito mais harmoniosa para quarto se ele for um ambiente pequeno. Também deve ser levado em conta que, se quiser usar a cabeceira como suporte, é recomendável que ela cubra toda a parte de trás da cama.

A composição da cabeceira da cama de casal – de madeira ou estofada? Basta escolher o estilo que melhor corresponda ao seu gosto! As cabeceiras de madeira dão um toque de modernidade em alguns casos e um toque mais rústico em outros. Elas são facilmente combináveis ​​com a cor da parede, do edredom ou colcha e das cortinas. Além disso, a madeira é um material aconchegante e muito quente, então elas geralmente se encaixam perfeitamente em qualquer quarto de casal.

Já as cabeceiras estofadas podem ser aproveitadas se você fizer um estilo mais descolado que se seja capazes de brincar com a cor do estofamento, da roupa de cama e das almofadas, por exemplo. Essas cabeceiras são especialmente indicadas para quartos modernos e minimalistas.

Você também pode escolher as cabeceiras de ferro forjado, que são muito interessantes esteticamente. Este tipo de cabeceira é ideal para quartos antigos e grandes, já que parecem visualmente muito suaves.

https://a-static.mlcdn.com.br/618×463/cabeceira-casal-dobue-movelaria-copenhague/magazineluiza/217874100/3db491b2f6408cdedd40f3a29741266c.jpg

Defina o papel da cabeceira da cama – ao escolher essa peça, você também deve ter em mente o papel que esse item vai ter no quarto. Se você quer que toda a atenção seja focada nele, escolha um design que se destaque, contrastando materiais, texturas ou cores. Por outro lado, se você preferir algo mais discreto, a melhor opção é que você escolha cabeceiras simples e elegantes.

A cabeceira é uma peça decorativa, mas também funcional. Tenha em mente que ele serve como um isolante e evita o atrito da cama com a parede. No mercado há uma ampla e variada gama de cabeceiras de todos os tipos para se encaixar em estilos e necessidades diversos. Então, encontre aquela que seja ideal para o que você precise e também dê personalidade própria ao ambiente.

Escolha o design e cor da cabeceira – se você gosta da sensação de ler enquanto está na cama, escolha uma cabeceira que ofereça conforto, como cabeceiras fofas. Este tipo de cabeceira permite que o ponto de apoio seja mais confortável e menos firme do que cabeceiras convencionais.

Já se você está procurando um estilo de cabeceira mais sóbrio, opte por uma peça seja da mesma cor ou do mesmo material que foi usado no resto do cômodo. Dessa forma, você conseguirá uma noção de continuidade e equilíbrio na estética do quarto. No entanto, também é possível conseguir um espaço harmonioso, criando uma fusão de texturas e cores.

Por outro lado, cores claras ajudam a criar uma sensação de leveza visual no quarto, por isso é conveniente usar uma cabeceira branca ou de cor clara se quiser ter uma sensação de maior espaço. No entanto, para grandes ambientes, não há problema, pois todos os tipos de possibilidades são adequadas.

Uma cabeceira, como qualquer composição de quarto, certamente será uma peça de mobília que durará anos e com a qual você passará muitas noites por toda a sua vida. Além disso, muitos modelos têm a capacidade de serem comprados em cores diferentes, de modo que você consiga a harmonização perfeita com os outros móveis do quarto, criando um estilo exclusivo e personalizado no seu quarto.

Para a sua decoração de quarto de casal utilizando cabeceira você pode ainda investir em jogos combinados como cabeceira com criado mudo que formem um conjunto, por exemplo. Solte a sua imaginação e crie um ambiente aconchegante e bonito para suas noites de sono!

{INSTAGRAM} @almocodesexta

{YOUTUBE} @almocodesexta

Como usar porcelanatos em diversos ambientes da casa {ARQUITETURA} por Andréa

Porcelanatos podem deixar sua casa linda!

O porcelanato tem aparência verdadeiramente linda – uma ótima alternativa de revestimento para casa ou apartamento. Sua composição é de materiais nobres.

E isso, no fim, acaba por proporcionar uma aparência lisa, brilhosa e homogênea às peças. Em consequência, seu preço tem de ser cobrado mais caro com em relação a uma cerâmica comum. Mas, isso nunca impediu que o material ficasse popular entre construtores.

Hoje, os porcelanatos são utilizados por engenheiros, arquitetos e designers com o propósito de deixar os ambientes dos imóveis mais sofisticados. Enfim, a seguir, daremos boas razões quanto a como escolher o tipo certo desse revestimento para reforma de imóveis! Confira!

Andrea Teixeira & Fernanda Negrelli 

Quais as vantagens e desvantagens dos porcelanatos

Percorrendo as lojas de materiais de construção é fácil encontrar à venda porcelanatos de tamanhos, cores e texturas diferentes. Tem até aqueles que reproduzem o visual de outros materiais.

De fato, essas peças são bastante versáteis, podendo ser consideradas para cobrir superfícies de áreas internas e externas, secas ou molhadas, tanto faz. Basta escolher o tipo certo e ele, certamente, se adequará bem ao local decorado.

Roberto Migotto ( Viva Decora )

De um modo geral, todos os porcelanatos têm características muito positivas, que são refletidas diretamente no acabamento de edificações. Fora a beleza refinada e elegância, essas peças são bem resistentes, duráveis, fáceis de limpar e de sofrer manutenção.

Elas têm junta e absorção de água quase próximas à zero. Mas, precisam de argamassa e mão-de-obra especial para o assentamento.

Consuelo Jorge 

Apesar de tudo, o porcelanato não é o tipo de revestimento para se usar em qualquer cômodo da casa. Seu acabamento é bastante delicado, havendo grandes chances de ser quebrado, arranhado, lascado e manchado.

Ademais, pode ser escorregadio, causar ruídos altos e deixar os cômodos frios – sendo péssimo para lares com crianças e idosos. E com o tempo, ainda passar a perder gradualmente o brilho.

HELENA KOKI ( Viva Decora )

Resumindo, a decisão por escolher ou não porcelanatos para revestir os ambientes fica por conta e risco do proprietário do imóvel. Claro que a opinião de um profissional especializado da área de construção e reforma, como um arquiteto, deve ajudar muito. Eem alguns casos ser até fundamental para a decisão final da pessoa. Lembrando que, por melhor que seja a fabricação, esse material pode não satisfazer qualquer público.

Actual Design  e Ingrid Rosien Nichols 

Quais as variações de modelos mais comuns desse revestimento

Antes de comprar porcelanatos para revestir a casa, é importante a pessoa tomar conhecimento das variações desse material. Isso porque o modelo de peça escolhido pode tanto valorizar quanto desvalorizar a arquitetura e o design dos ambientes decorados. Dito isso, podem-se destacar quatro tipo principais, natural, rústico, polido e acetinado.

Caroline Zamboni ( Viva Decora )

O porcelanato natural possui uma superfície polida, mas sem brilho, que dá mais certo em varandas ou outras áreas abertas. O rústico é muito mais áspero, com relevos e outras imperfeições, o que evita qualquer escorrega.

Já os polidos parecem esmaltados e só podem ser usados em cômodos internos. E ainda têm os acetinados – que são os mais vendidos -, lisos ao extremo, ótimos para áreas internas ou externas.

Marília Veiga  e Bordin & Soares 

Como escolher o modelo de porcelanato ideal para casa

A primeira coisa que deve ser ressaltado é que todo porcelanato escolhido tem que ser adequadamente bem combinando com o ambiente decorado no qual se destina. Mas, em verdade, é quase impossível deixar feio um espaço revestido neste material.

Só que escolher um modelo ideal é tarefa difícil até para os decoradores – que devem precisam levar em consideração também os gostos das pessoas e a arquitetura local.

Vanja Maia 

Tem porcelanatos que, em relação ao seu custo, estética e durabilidade, não compensam o investimento. Mas, se a pessoa ainda fizer muita questão do material em sua casa, pode exigir peças com detalhes mais específicos. Tipo, para ambientes de áreas abertas, o melhor porcelanato é aquele com design rústico, antiderrapante. Já para áreas internas, como sala e quartos, é sem restrições – afinal a arte de decorar não pode ter limites.

Érica Salguero 

Obviamente, existe uma peça certa de porcelanato para cada ambiente – isso inclui cores, texturas e mais. Mas, somente uma deve atender melhor seu gosto e necessidade.

Reveja as imagens e use como fonte de inspiração para compor os ambientes de seu imóvel.

Estas dicas de decoração com porcelanato foram criadas pela equipe Viva Decora.

Poltronas decorativas: saiba tudo sobre esses móveis para casa e escritório {ARQUITETURA} por Andréa

Para dar um toque de aconchego e beleza ao ambiente, as poltronas são elementos essenciais. Esses móveis estão disponíveis em diversos modelos, entre eles a “poltrona do papai”, que é aquela exclusiva para o descanso do morador da casa, a poltrona de TV, que é perfeita para trazer conforto às sessões de cinema em casa ou as poltronas decorativas, que unem design e aconchego a salas de estar e escritórios.

A diferença das poltronas decorativas para as de outros modelos é justamente o fato de não serem somente muito confortáveis, mas também serem móveis que deixam qualquer cômodo ainda mais interessante. Elas podem ter uma área estreita, mais larga ou não ter apoio para os braços; encostos altos ou baixos; pés palito (alongado) ou mais rentes ao chão; formato arredondado ou mais quadrado; multicoloridas ou de cores neutras. Ou seja, esse é um dos tipos de estofado que não possui uma única característica, e tudo vai depender do restante da decoração do espaço e do seu gosto pessoal.

Como escolher a melhor poltrona decorativa para cada ambiente

Para escritórios, esse tipo de móvel é muito indicado, já que é mais compacto que uma poltrona de TV e pode vir em conjuntos com duas poltronas, para compor uma pequena sala de espera ou de reuniões, por exemplo. Nesse caso, opte por uma peça que não seja reclinável já que a ideia não é ser um espaço de descanso. Por outro lado, para o uso em residências, vale a pena investir em uma poltrona decorativa do tipo “namoradeira”, que é aquela que possui dois lugares, ou ainda móveis mais macios e avolumados.

Além disso, as poltronas podem ser colocadas nos quartos para criar um espaço de estudos, de descanso ou para receber pessoas. Muitas poltronas decorativas possuem estampas alegres, design único e personalidade, por isso, ficam muito bem dispostas em todo tipo de quarto. Para adolescentes, por exemplo, as poltronas com estampa efeito jornal fazem o maior sucesso; para quartos femininos há modelos com padronagens florais que tornam o ambiente mais delicado, enquanto o veludo fica muito bem em quartos mais clássicos e sóbrios.

Caso você queira criar um ambiente próprio para leitura, uma boa ideia colocar uma pequena mesa com abajur ou luminária próxima à uma estante de livros e, para completar, uma poltrona decorativa reclinável. Assim, você terá um espaço convidativo e ideal para o conhecimento.

Para o quarto do bebê, as poltronas são um ótimo investimento, já que será nesse espaço que os pais estarão grande parte do tempo para olhar o bebê, descansar e receber visitas. Para deixar o ambiente mais aconchegante para os momentos de observação do seu filho, a poltrona para quarto de bebê com um pequeno puff de apoio para os pés torna esse espaço mais acolhedor.

Principais dúvidas de decoração com poltronas

Na maioria das vezes, quando decidimos comprar uma poltrona para o nosso espaço, pensamos se esse móvel deve combinar com o sofá, com os materiais dos demais móveis ou para onde as poltronas devem ficar viradas. É muito simples resolver essas questões, por isso, continue acompanhando nosso texto para decorar sua casa ou escritório da melhor forma com poltronas.

Primeiro, é preciso ter em mente que, apesar desse tipo de móvel ser compacto e fácil de ser colocado no espaço, não se pode pensar em colocá-lo de qualquer maneira no último lugar vazio. Na verdade, mesmo que você disponha de um ambiente amplo, será necessário ter as medidas corretas para não errar na proporção.

Antes de definir qual será o local da sua poltrona decorativa, certifique-se de que ela não irá ficar muito grudada a nenhum outro móvel como o rack ou a mesa de centro. O ideal é que haja 70 cm de circulação em volta da poltrona. Também deve-se atentar para o tamanho do seu sofá: caso seu móvel seja muito grande, tente colocar poltronas maiores para manter a proporção. O mesmo vale para o oposto, por isso, nada de colocar poltronas grandes no mesmo espaço que sofás pequenos.

A poltrona giratória é muito prática, principalmente em ambientes compactos e multifuncionais. Por exemplo, um quarto pequeno com espaço para computador pede uma poltrona que sirva tanto para a recepção de pessoas no ambiente quanto para o uso do PC.

Outra dica é evitar o uso de muitos modelos de poltronas no mesmo ambiente, para que não fique repleto de informações visuais. Uma ou duas já são suficientes e, além disso, procure comprar poltronas iguais ou de mesmo design e cores harmônicas. Mesmo que você queira fazer uma mescla de estilos no mesmo local, é importante dosar: prefira poltronas semelhantes (não precisando ser exatamente iguais) e invista também em almofadas e tapetes para fazer essa mistura com maiores chances de acerto. Mas se ainda assim você quiser comprar poltronas totalmente diferentes para fazer uma brincadeira de texturas e estilos, é totalmente válido. O importante é que o ambiente retrate sua personalidade. Assim, você mantém a beleza e conforto a que esse móvel se propõe.

Em relação aos materiais, você pode escolher poltronas de componentes diferentes do restante da decoração de ambientes, mas caso queira manter um estilo, a dica é fazer essa combinação de forma sutil. Se você escolheu uma poltrona pé de palito, procure um modelo que tenha um material parecido com o da sua estante ou mesa de centro. Ou ainda, se você pretende colocar um móvel de material parecido com o do seu sofá, escolha outra cor de poltrona para fazer o contraponto.

Como você pode ver, as poltronas decorativas proporcionam milhares de maneiras de mudar o seu ambiente. Desde as clássicas poltronas para a sala de estar até aquelas para bibliotecas, elas são fundamentais para se adequar ao que você deseja. Vale a pena considerar o uso de poltronas para fazer a decoração dos seus sonhos.

Para saber mais sobre esse e diversos assuntos, continue navegando em nosso site e descubra tudo o que você precisa.